Publicado por: Flavia Sbragia | 06/10/2013

Festa da Polenta

PolentaAinda sem sairmos de Vernio, vamos aqui falar de uma festa tradicional da localidade. A Festa da Polenta, também conhecida como Festa da Miséria ou Festa da Pulendina.

Parte história, parte lenda, o fato é que em 1512 houve uma grande e terrível fome em Vernio. Causada em Prato e no Vale de Bisenzio, pela invasão espanhola durante a guerra contra Florença. Diz-se que na ida para Prato, as tropas mercenárias de  Barberino ao passarem por Vernio saquearam todos na cidade, não deixando nada. Essa “visita” ficou conhecida como “Saco de Prato”.

Ao ver o que tinha restado dos alimentos se esgotando e a população da cidade entrando em uma terrível miséria, o Conde Bardi, senhor e vassalo de Vernio, resolveu distribuir gratuitamente para seus súditos polenta feita de farinha de castanha, arenque e bacalhau. Salvando, assim, a população da total miséria e fome.

Polenta festaDesde o final do século XVI até hoje esse gesto de generosidade é comemorado no primeiro domingo da quaresma (anteriormente era festejada na quarta-feira de cinzas), na praça de San Quirico di Vernio, na frente do Casone, agora a Câmara Municipal. Onde é feita toda a encenação e distribuição da polenta e onde também podemos saborear outros produtos da região.

A Festa dura cerca de três dias com eventos culturais e folclóricos. No domingo, dia principal da festa, pela manhã há um cortejo histórico, organizado pela “Società della Miseria di Vernio” (grupo que mantem as tradições da região) com pessoas vestidas com roupas medievais lembrando os nobres e seus empregados, músicos, cavaleiros e soldados.  Também participam várias associações históricas da Toscana e de outros lugares do exterior. Estão presentes no desfile: a bandeira do histórico Grupo Conti Bardi e bandeiras com a insígnia das nove terras de Vernio ( de acordo com um documento do século XVIII preservada no Castello Guicciardini Poppiano ).

Polenta festa

Após o desfile há a cerimonia de leitura do pergaminho, que em rima, conta o oferecimento do Conde Bardi à população. Após a leitura são oferecidas nas ruas da cidade, mais propriamente a  tarde,  a polenta feita com a castanha da região.

Hoje, tornou-se também uma forma de difundir e celebrar um dos produtos típicos do Vale de Bisenzio, as castanhas. Muito utilizadas para, além da polenta doce, fazer bolos e panquecas.

** Fotos de Ernesto Bartolozzi tiradas do site da comuna di Vernio

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: