Publicado por: Flavia Sbragia | 09/10/2010

Pelas minas de Carrara

Depois de um delicioso almoço em Colonnata seguimos montanha a cima em busca de uma aventura que confesso nunca imaginei que fizesse ou até mesmo poderia ser feita.

Depois de algumas curvas e minas abertas de mármore chegamos enfim ao nosso destino. Uma mina fechada de mármore. Isso mesmo, fomos conhecer uma autentica mina de Mármore de Carrara.

Ao chegarmos só víamos a belíssima paisagem, onde as cidades mais próximas estavam lá em baixo, com aquele mar nos dando a sensação do infinito e do outro lado a montanha em si, com um túnel onde não víamos onde ia dar.

O guia nos deixou na porta e apanhamos outra van para entrar na caverna. Nessa hora já não éramos só nós dois, mais turistas de todas as idades estavam lá para conhecer o mesmo lugar. A van por dentro era simples, mas devido ao pó do mármore, tinha todo o seu assoalho branco. Advertida pelos guias do passeio coloquei um casaco. Ainda bem, porque lá dentro é frio mesmo!!! Até quando na parte de fora está quente.

Pessoal todo dentro das vans, começamos a entrar pelo túnel, parecia que não tinha fim. Muito interessante ver a luz de fora indo embora enquanto víamos pedras por todos os lados.

Chegando ao nosso destino, ou seja, na caverna feita pelo homem dentro da montanha, tivemos que colocar um capacete amarelo de proteção. Nos dividimos em dois grupos, um com o guia falando em italiano e outro em inglês.

Caminhamos por toda aquela área, somente a permitida, ouvindo atentamente todas as explicações e vendo na nossa frente o maquinário que é utilizado para a extração desse que é um luxo que vários querem e poucos podem colocar em suas casas. O autentico Mármore de Carrara.

Esse passeio é impressionante e emocionante ao mesmo tempo. Não dava para imaginar que algum dia eu iria entrar em uma caverna e ficar em contato com o mármore assim, todo ele a minha volta. Olhar para cima, mármore, para baixo, mármore, para os lados, mais mármore, alí, justo em Carrara.

Dentro da caverna além das máquinas haviam belas esculturas, exemplos da diversidade do mármore. Vimos atentamente como e porque alguns mármores não eram retirados da caverna. Qual o sistema de ventilação, e tudo o mais que é necessário para o bom funcionamento da extração. Essa caverna que visitamos ainda hoje é local de retirada de grandes pedaços desse “ouro branco”.

Ao sairmos, fomos a um museu aberto que fica bem pertinho da entrada da caverna, ao lado das lojas de souvenirs. Lá, um senhor bem simpático nos recepcionou. Era o artesão que tinha feito o tal museu. Esculturas que nos mostravam a evolução da extração e transporte das pedras de mármore. E também a antiga habitação dos operários. Tudo muito interessante. Vale a pena conhecer.

Na verdade vale a pena tudo. Imaginar que em plena Toscana desse para conhecer in loco uma mineradora e se encantar com tudo, realmente não tem preço. Após esse passeio, voltamos ao hotel, e mais uma vez, dessa a última, fomos passear por Viareggio. Era nosso último dia na cidade, dia seguinte tomamos rumo à Sansepolcro. Mas aí já é outro post.

* Fotos arquivo pessoal
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: