Publicado por: Flavia Sbragia | 04/09/2010

Enfim Viareggio

Enfim chegamos à Viareggio, depois de alguns tropeços (veja aqui) conseguimos chegar ao nosso destino final, ao menos naquele dia.

Nosso hotel ficava de frente para a praia, era só uma questão de procurá-lo. Entramos então na “Viale Giosuè Carducci”, rua que praticamente margeia a praia. Cheia de hotéis, alguns clássicos, outros mais modernos, mas todos cheios de glamour.

Mas porque esse “praticamente margeia a praia”? Pois bem, é que em Viareggio a rua mais próxima às areias é fechada, só pedestre e bicicletas podem andar nela (por mais que tenha uma ciclovia). Por falar em bicicleta, acho que nunca vi tantas ao mesmo tempo em um mesmo lugar. Por onde olhávamos tinham dúzias delas estacionadas pelas calçadas.

Pronto, nosso hotel. Check in, deixar as malas no quarto. Nossa, que quarto!! Enorme para duas pessoas. Não era de cara para a praia, mas tinha uma varanda que dava vista para ela.

Tudo pronto. Vamos passear. Conhecer a cidade. Como agosto é época de férias na Itália, o famoso “ferragosto”, a cidade estava lotada de turistas, mas turistas italianos. Praticamente não tinha outra nacionalidade no local. Viareggio é a cidade das férias italianas. Afinal, sol, praia, um banho de mar. Quem não gosta? É tem gente que não, mas quem gosta de um bom prato de frutos do mar lá é um paraíso. Tem de tudo e fresquinho.

Caminhamos pela via al mare, que cheia de lojas e restaurantes é o point da cidade dia e noite. É engraçado ver as pessoas saindo da praia e, já com roupa de noite, caminhar pelas ruas a procura da badalação.

E como é essa história de sair da praia já para a noitada? As praias italianas são bem diferentes das que conhecemos. Há os locais públicos, que são como aqui no Brasil, mas a maioria da areia é ocupada por proprietários de restaurantes, melhor dizendo pequenos clubes, que disponibilizam cadeiras, guardas-sol, mesas, até piscinas, e claro uma cabine onde você troca de roupa, toma banho e deixa seus pertences, como bolsas, sem problema. Mas tudo isso é pago. Ou por dia ou mensal.

Ao contrário da grande maioria das cidades Toscanas, Viareggio em si, é mais a parte à beira mar do que o centro propriamente. É onde está a juventude, a moda, a beleza, as gentes felizes caminhando e se divertindo. É uma cidade acima de tudo alegre.

Com ou sem sol, Viareggio é única. Mesmo morando em uma cidade litorânea e super conhecida pelas suas praias, afinal Rio de Janeiro, me encantei com essa cidade. Um pôr do sol incrível, completamente diferente mas de beleza única, só em Viareggio mesmo. O sol se pondo no mediterrâneo, lindo!! As águas cantam e aplaudem esse momento.

Outra questão que além da praia me remetia a minha cidade natal, é o fato de Viareggio ser também uma cidade do carnaval. Meu carnaval toscano. E por falar nisso a propria “cidade do carnaval” foi muitas vezes nosso ponto de referência para encontrarmos a rua do hotel.

ViaReggio, Via = Caminho, Reggio = Regia = Rainha. Isso mesmo, o caminho da rainha. Esse lugar só poderia ter esse nome. Um lugar nobre, onde rainhas de todos os tipos ainda passeiam pelas suas vias. Se não se acharem rainhas, que se dê esse momento incrível ao passear pela cidade, por suas areias e ver toda a beleza de uma cidade encantada por todos e querida no coração de muitos.

Para saber um pouco mais sobre a história dessa cidade encantadora e cheia de charme reveja um post passado clicando aqui

*Fotos aquivo pessoal
Anúncios

Responses

  1. Lindo texto, Viareggio!
    E os molhes, bem diferente de como é aqui. Lá, um calçadão, com banquinhos.
    Outra coisa que me chama a atenção lá: de um lado, o mar; do outro as montanhas branquinhas com o mármore. Fantástico!

  2. Desculpe a sinceridade, mas terei que discordar das informações deste post, afinal, seguindo suas dicas, estive ontem em Viareggio e achei uma mega perda de tempo. A praia é muito fraca, ao menos comparadas com as do Brasil (inclusive as praias do Rio de Janeiro, que a meu ver, são imensamente mais bonitas do que a dessa cidade). Mar cheio de algas e com uma cor escura…. Zero mar azul ou verde), a faixa de areia é completamente tomada pelas cadeiras das casas de banho e as pessoas não são lá as mais bonitas ou glamourosas que se pode encontrar por ai (com todo o respeito, mas é a pura verdade).
    A tal da “via al mare” é uma piada. Só existem lojas e restaurantes muito simples…. Não conseguimos achar nenhum restaurante mais sofisticado, como informado no post. Na verdade, o que mais tinha por ali, eram vendedores ambulantes e pedintes de todos os tipos. ZERO GLAMOUR, ZERO NOBREZA.
    Enfim, a praia não é bonita, o mar tampouco, não havendo nada ali que se possa considerar como um local digno da “realeza”, como sugere a autora do post. Para os simples mortais que desejam conhecer uma bela praia na Europa, Viareggio não é o local certo.

    • Boa Noite,
      desculpe mas a senhora não leu meu post. Nele não falo sobre o mar ou a areia, somente sobre o pôr do sol e alerto sobre as cadeiras pagas nas areias da praia. Quando falo da “Via al Mare” somente mencionei que tinha restaurantes e lojas, nunca disse ter algum restaurante sofisticado. E a nobreza da cidade está em sua história, ela era caminho por onde passava a rainha da Toscana.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: