Publicado por: Flavia Sbragia | 30/05/2010

Ponte del Diavolo

Ainda no Especial de Lucca, hoje vamos falar de mais um ponto turístico, mas esse não fica propriamente na cidade de Lucca, mas sim em uma estrada perto de uma das cidades de sua província. É a “Ponte do Diabo” ou da Madalena (de Maria Madalena).

Localizada perto da cidade de Borgo a Mozzano, a “Ponte dello Diavolo” liga as duas margens do rio Serchio, área muito importante na época pois fazia cruzamento com a Via Francigena, estrada medieval que ligava França à Roma, passagem de muitos peregrinos.

A ponte foi provavelmente encomendada pela condessa Matilde da Toscana, entre os anos de 1080 a 1100. E ainda hoje é um exemplo incrível da engenharia medieval. Mesmo que por volta de 1300, sob a direção de Castruccio Castracani, ela tenha sido renovada.

Sua extensão é de cerca de 37,8m e até então era chamada pelo nome de sua benfeitora, Matilde di Canossa. Somente por volta de 1500 é que ela recebeu o nome de “Ponte della Madalena”, pois ao seu pé, na margem oriental do rio, foi construído um oratório dedicado à Maria Madalena. E mais tarde, por causa de uma lenda e como ela até hoje é mais conhecida, Ponte del Diavolo.

Em 1670 foi decretado pelo Conselho geral da República de Lucca que era proibida a passagem sobre a ponte de burros com sacos de farinhas e tudo mais que pudesse ameaçar a estrutura da ponte.

Anos mais tarde, a ponte recebeu mais obras de reparação. Em 1836, depois de ter sido danificada por uma enchente e também no início de 1900 onde foi adicionado mais um arco à sua seção direita, alterando consideravelmente o projeto original, para abrir um espaço onde uma pista a mais na estrada pudesse ser construída. Mas depois dessas modificações, a ponte nunca mais precisou ser restaurada.

Sua construção é de estilo clássico medieval “donkey”, ou corcunda. Isso porque seus arcos são assimétricos e seu meio é tão alto e largo que parece que ela desafia a lei da gravidade. Do mesmo modo que ao olharmos somente para os arcos achamos que eles beiram o impossível, quando olhamos para o espelho d’água, onde esses mesmos arcos se encontram com suas imagem, vemos círculos perfeitos. Forma-se uma linda imagem.

E porque Ponte do Diabo? Bem, esse nome foi dado à ela a partir de uma das várias lendas que circulam e sempre circularam pela região. Fadas e outros seres encantados, incluindo aí o próprio diabo, sempre estiveram no imaginário das pessoas quando eram contadas histórias que se passavam por entre as montanhas que circundam a província.

Vamos então à uma das lendas dessa tão admirável ponte. A mais conhecida, melhor dizendo.

Diz a lenda que um pobre construtor estava encarregado de finalizar a obra da ponte em um determinado dia. No entanto na véspera aconteceu um acidente fazendo com que parte da ponte desmoronasse. Vendo que não conseguiria terminar o trabalho a tempo e que no dia seguinte deveria entregar tudo pronto aos governantes do local. O pobre construtor, temendo as possíveis consequências de um trabalho não terminado, resolveu continua,r a todo empenho,tentando terminar o que faltava. Foi quando surgiu na sua frente o diabo, que em troca da ponte pronta para o dia seguinte, ou seja, uma noite, pediu em troca a alma do primeiro transeunte que passasse por ela. O construtor aceitou, e após o pacto assinado, ele com remorso foi se confessar ao padre da cidade que o aconselhou a atravessar um porco ou cachorro antes de qualquer pessoa. Dito isso, foi o que o pobre homem fez. Ponte concluída, o animal passou por ela. O Diabo, então ao ir pegar o seu “pagamento” viu o que homem tinha feito, viu que o enganaram. De tão ridicularizado e com tanta raiva que ficou, resolveu fazer um enorme buraco no meio da ponte para que esta se quebrasse e as pessoas que ficassem ali presas seriam o seu “pagamento”, e então desapareceu nas águas do rio.

A lenda também diz que ainda hoje quem fica lá no topo da ponte admirando as águas do rio por muito tempo, podem ser submergido, pois o diabo subiria o leito do rio até afogar a pessoa e assim ter o seu pagamento da promessa feita pelo tal construtor.

Tudo lenda, é claro. Eu ao menos fiquei um tempinho lá em cima admirando tudo aquilo e nada aconteceu. A ponte é bem estreita e seu chão, todo de pedras redondas, pode não ser uma boa ir visitá-la quando está chovendo ou acabado de chover, pois ela fica escorregadia. Outra coisa bem interessante nela é que ao subirmos sentimos toda a sua angulação, é uma sensação engraçada, mas ao mesmo tempo estranha. De qualquer modo vale a pena ir visitá-la. Nem que seja para ver ao vivo a sua magnífica estrutura.

Anúncios

Responses

  1. Visitei essa ponte e fiquei encantada também…

  2. Visitei a ponte semana passada e me encantei com sua estrutura e estilo medieval…E como minha nona nasceu aí, em Borgo a Mozzano, fiquei imaginando-a atravessando a ponte…Fiquei muito emocionada. Pena não ter podido visitar a Posta, casa onde ela nasceu e viveu antes de vir para o Brasil para viver até seus últimos dias com quase 90 anos…

    • Oi Cida, realmente é muito emocionante conhecer os lugares que nossos queridos parentes viveram!!! Sempre tento imaginar como era a vida nesses lugares nos tempos antigos. Muito legal você ter podido sentir essa emoção!!!

  3. Conheci esta ponte, em abril de 2012, quando estive visitando a Toscana, lugar que meu pai nasceu. Fica bem perto do lugarejo que minha família: nonno, nonna e seus filhos viveram, que se chama Fabriche di Vallicco. Fui até lá com minha prima, brasileira que hoje mora em Calenzano com o marido. Um lugar fantástico, que jamais esquecerei.

  4. Estou encantada com tudo sobre Matilda da Toscana, depois de ler um livro maravilhoso “O Livro do AMOR” de Kathleen McGowan, que fala mto sobre essa região e sobre essa ponte. Se Deus permitir, ainda irei conhecer esse lugar.

  5. Estive com meu filho, nora e consogra em setembro de 2013, amei a Itália, principalmente a Toscana, região onde nasceu meu pai. Passamos pela ponte quando fomos visitar a cidade onde meu pai passou sua infancia, Fabbriche di Valico. vale a pena conhecer!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: